SINCOVAL
« página inicial
(43) 3342-3132

Notícias

Endividamento se mantém estável no Paraná

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

Endividamento se mantém estável no Paraná

Apesar da estabilidade do endividamento, a parcela de consumidores com contas em atraso passou de 28,7% em julho para 30,7% em agosto

 

Síntese dos resultados
(% em relação ao total de famílias)

Mês

Paraná

Nacional

Total de Endividados

 Com contas em atraso

Sem condições de pagar

Total de Endividados

Com contas em atraso

Sem condições de pagar

Agosto de 2018

89,1%

29,5%

10,9%

60,7%

23,8%

9,8%

Julho de 2019

90,7%

28,7%

10,6%

64,1%

23,9%

9,6%

Agosto de 2019

90,8%

30,7%

10,0%

64,8%

24,3%

9,5%

 

O número de famílias endividadas permanece estável no Paraná. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) 90,8% dos paranaenses possuíam algum tipo de dívida no mês de agosto. O percentual vem se mantendo estável desde junho, quando era 90,6%. Em julho, a parcela de endividados permaneceu em 90,7%.

Apesar da estabilidade do endividamento, a parcela de consumidores com contas em atraso passou de 28,7% em julho para 30,7% em agosto. Enquanto isso, as famílias sem condições de pagar suas dívidas correspondem a 10% ante 10,6% em julho.

A média nacional também ficou estável e atingiu 64,8% em agosto ante 64,1% em julho.

Na segmentação por renda, observa-se redução no endividamento entre as famílias com renda mensal acima de 10 salários mínimos, que atingia 95,21% em julho e baixou para 90,48% no mês passado. Por outro lado, o endividamento teve ligeiro aumento entre as famílias com renda abaixo de 10 salários mínimos, que correspondiam a 89,69% em julho para 90,48% em agosto.

A maioria dos paranaenses (44,6%) considera ter nível mediano de endividamento, enquanto 32,5% se consideram muito endividados e 13,7% acreditam ter poucas dívidas.

Entre as famílias com contas em atraso, em 43,07% dos casos esse atraso é superior a 90 dias e, portanto, podem ser consideradas inadimplentes.

Tipo de dívida

O cartão de crédito é o principal motivo de endividamento, com 76,4%, seguido pelo financiamento de veículo (8,4%) e pelo financiamento imobiliário (7,3%).

Núcleo de Comunicação e Marketing - NCM
Rua Visconde do Rio Branco, 931 - 1º andar  |  CEP 80.410-001  |  Curitiba - PR
Tel: (41) 3304-2072 | e-mail: jornalismo@fecomerciopr.com.brwww.pr.senac.br