SINCOVAL
« página inicial
(43) 3342-3132

Notícias

Vendas do Dias das Mães crescem menos do que o esperado

Quarta-feira, 15 de Maio de 2019

Vendas do Dias das Mães crescem menos do que o esperado

Em Londrina índice de alta nos negócios foi de 2% contra os 5% que eram previstos; no País elevação fechou em 1,7%

Os dados preliminares do comércio de Londrina mostram crescimento nas vendas no Dia das Mães em comparação ao ano passado, mas a alta ficou abaixo do esperado pelo setor. O aumento foi de 2%, contra os 5% previstos. O tíquete médio ficou em R$ 80, mas o varejo estimava algo em torno de R$ 150. O vestuário e calçados despontaram como os presentes mais procurados.

Em âmbito nacional, as vendas tiveram alta de 1,7% em relação a 2018, segundo dados da Boa Vista, também menor do que os 4% estimados. Segundo a Boa Vista, o crescimento menor no Dia das Mães pode ser explicado pelo alto nível de desemprego e a recente queda da confiança, que estão segurando o ritmo de expansão das vendas do varejo.

O consumidor gastou menos e preferiu comprar à vista ou com parcelamento de curto prazo. Para o presidente do Sincoval (Sindicato do Comércio Varejista de Londrina), Ovhanes Gava , a queda no nível de inadimplência – que teve baixa de 0,4% em abril – influenciou na decisão de compra. “Tivemos reflexo disso na semana do Dia das Mães pelo valor menor do tíquete e as compras foram mais à vista ou em pequenas parcelas”, disse Gava.

O presidente avalia como positiva a queda na inadimplência. “Os empresários começam a trabalhar com redução de margem de lucro, pois o percentual de risco cai e assim eles conseguem promover descontos e promoções. Isso incentiva o consumo 'sustentável' para o momento e os preços ficam mais atrativos”, analisa.

De acordo com dados da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) e do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), na semana anterior ao dia das Mães mais da metade dos consumidores (65%) planejavam pagar os presentes à vista em vez de parcelar as compras.

O Sincoval acredita em recuperação do setor nos próximos meses, principalmente com as vendas dos Dia dos Namorados e das Crianças. “O Dia dos Namorados deve manter um crescimento de 1% a 2% em comparação com o ano passado e vamos correr para outubro. Como o Dia das Crianças este ano vai cair em um sábado, acredito que haja crescimento nas vendas”, afirmou Gava.

 

SHOPPINGS

O faturamento no varejo de shopping caiu 5% em relação ao ano passado, de acordo com dados da ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping).

O fluxo de pessoas teve alta de 4% ante a 2018, no entanto, os consumidores gastaram menos do que ano passado. De acordo com a Associação, a queda faz referência a menor predisposição que o consumidor estava em fazer dívidas, especialmente em carnês e cartões de crédito. Logo, com uma maior quantidade de vendas realizadas, mas um gasto consideravelmente menor, o tíquete médio nas lojas também sofreu queda: 10% menor em relação a 2018.

“Aquelas pessoas que já conseguiram melhorar o seu nível de endividamento não querem assumir novos riscos, logo, na compra de algum presente, procuraram aliar à sua disponibilidade de gasto menor”, comentou Luís Augusto Ildefonso da Silva, diretor institucional da ALSHOP.

Segundo o superintendente do Boulevard Londrina Shopping, Maurício Morelato, o estabelecimento está na contramão da realidade nacional. Ele informou que as vendas no sábado, véspera do Dia das Mães, registraram crescimento de 18,2% em comparação ao ano passado.

No acumulado do mês, a alta é de 19% no movimento de pessoas e em volume absoluto o crescimento das vendas é de 12,7%. De acordo com Morelato essa alta está associada ao estacionamento gratuito todos os dias, a praça de alimentação e uma ajuda extra do último filme da saga Vingadores. Os demais shoppings da cidade não fecharam o balanço das vendas ou não informaram os dados.

Fonte: Folha de Londrina, 15 de maio de 2019 - https://bit.ly/2HoehCm